quinta-feira, 27 de março de 2008

Diz o nu ao remendado

Menezes, do Público de hoje, p. 2: “Há quinze dias, o primeiro-ministro, perante a minha proposta articulada e consistente [já pararam de rir?] de descer impostos, considerou tal possibilidade leviana e irresponsável.” Já aqui critiquei essas afirmações de Sócrates.

No Diário de Notícias, p. 3, o comentário de Menezes ainda é mais divertido: a descida “é irrelevante e casuística, desenquadrada de metas de longo prazo”. Pois não é isto que podemos dizer de praticamente tudo o que Menezes tem dito? Com a agravante de se contradizer. Pior do que uma colecção de medidas sem fio condutor é fazer afirmações contraditórias.

Quantas mais tiradas “brilhantes” como esta vamos ter que ouvir até que o PSD perceba que isto não é “líder” que se apresente? O país precisa de uma oposição de jeito.

1 comentário:

Arnaldo Madureira disse...

E o resultado é este
http://www.marktest.com/wap/a/p/s~1/id~e9.aspx
e este
http://www.marktest.com/wap/a/p/s~6/id~e9.aspx