domingo, 23 de maio de 2010

Diversificar moedas

O mais seguro será mesmo ir retirando alguns fundos de euros e trocá-los por outra moeda. Mas qual ou quais?

A libra está fora de questão, porque até se tem depreciado face ao euro e o Reino Unido tem grandes problemas em cima da mesa.

Fonte: BCE, FT

O franco suíço, uma hipótese que surge logo à cabeça, acaba por estar (compreensivelmente) muito correlacionado com o euro, tendo ganho 14% do euro desde Out-07. O dólar é que se tem valorizado mais (20% desde Abr-08), beneficiando do seu estatuto da moeda refúgio, mesmo quando os EUA enfrentam uma crise orçamental séria.

O ouro é também uma hipótese a considerar, embora tenha a desvantagem de ter custos de transacção muito mais elevados. O ouro tem-se valorizado expresso em dólares, pelo que em euros o seu preço tem subido ainda mais depressa. O ouro deixou de ser refúgio contra a inflação mas preserva a sua função de refúgio contra crises. O padrão que se tem registado ultimamente é que quando há mais um episódio de crise na zona do euro, há um duplo movimento: o euro cai e o preço do ouro em dólares sobe. Assim, o preço do ouro em euros sobe duplamente quando há um problema na zona do euro, fazendo deste activo uma boa opção como seguro contra a bancarrota.

5 comentários:

magalhaes disse...

Caro pbteixeira,

Porque é afirma que "o ouro deixou de ser um refúgio contra a inflação"?

Pedro Braz Teixeira disse...

Esta afirmação depende do prazo de análise. A partir do início dos anos 80 o ouro teve uma performance má, que tem sido invertida apenas nos últimos anos.
Se as subidas recentes se revelarem consistentes, então o ouro terá recuperado esse papel de refúgio contra a inflação.

magalhaes disse...

Historicamente, o ouro tem sempre sido um reduto contra a inflação e a má prestação das moedas. E as recentes injecções massivas de liquidez não poderão deixar de ter um efeito inflacionário. Mais, há evidências de que os bancos centrais têm levado a cabo práticas que fazem o ouro parecer menos atractivo em termos nominais precisamente para defender a tal estabilidade de preços. Por exemplo, este texto tem dados concretos.

Pedro Braz Teixeira disse...

Muito obrigado pelo link.

FMS disse...

Repare-se ainda que se amanhã o Pedro quiser ir levantar o "ouro" que eventualmente detiver num dado banco, ser-lhe-à completamente impossível levar a cabo essa intenção.

Terra, casas, água e minério.