terça-feira, 13 de novembro de 2007

Imoral

A concessão à Estradas de Portugal só termina em 2099. Ainda segundo o Público de hoje, p. 37, "Governo garante que não privatiza a empresa neste mandato." Duplo descaramento. É imoral e deveria ser inconsitucional que um governo por maioria simples se comprometesse por um período que excede muitíssimo o seu mandato. O descaramento seguinte é o dizer que não privatiza NESTE mandato. Gato escondido, não com o rabo de fora, mas com todo o corpo de fora. Só a cabeça está escondida, como as crianças pequenas.

Este governo usa e abusa do spin, mas a qualidade deste é patética.

1 comentário:

Joshua disse...

Concordo e subscrevo. A nosso indignação confronta-se com os muros do silêncio e do deixa-andar.